MATÉRIAS

domingo, 30 de junho de 2013

MARATONA DE CURSOS EM SÃO PAULO

O Curso de Cerimonial Religioso teve um número interessante de alunos. 

Conforme eu já havia informado, esse foi o último curso com esse formato, pois os próximos serão divididos por religiões.

A organização foi de Alessandra Costa e estava tudo fantástico. 

Diversos parceiros estiveram presentes oferecendo os seus produtos. 

Bem que a Alessandra comentou que eu ficaria surpresa com tantas empresas que desejaram estar presentes; E eu fiquei mesmo.

O Curso de Etiqueta e Postura Social e Empresarial foi maravilhoso.

Contamos com a organização de Martha Gorzoni, que sempre está ao meu lado quando vou a São Paulo. 

Uma super parceira que se tornou uma grande amiga.

Tudo foi PERFEITO!

Não posso negar que foi uma maratona que me deixou muito cansada, mas faria tudo novamente com muito amor no coração. 

Tive o privilégio de receber as visitas das grandes amigas Naty Poças (Acre) e Suzana Kataoka que, mesmo com muita chuva em São Paulo, me fizeram essa surpresa. 

Obrigada amigas, adoro vocês.

No próximo dia 02 de Julho o Curso de Etiqueta e Postura Social e Empresarial acontecerá no Rio de Janeiro com uma turma que já está fechada. 

E a próxima parada será Rio Claro - SP.

Diante de tudo que relatei o que mais me emociona de verdade é o carinho que eu recebo de todos vocês.

Cada pessoa tem uma mensagem de carinho para me falar.

Obrigada por tudo. Vocês são e sempre serão importantes em minha vida. 

Com muito afeto

Fatima Ziegler

Cerimonialista com muito orgulho


Cerimonial Religioso


O carinho dos parceiros


O carinho que os alunos receberam no curso


Turma lotada


Ela não conseguiu falar e chorou...Lindo demais


Encontro com Fatima Ziegler em São Paulo


Etiqueta e Postura - Aula prática - Caminhando.

quinta-feira, 20 de junho de 2013


CERIMONIALISTA COM MUITO ORGULHO 

A forma encontrada atualmente, por alguns profissionais, para oferecer um elegante serviço através de "bolsão" ou "Groupon" mostra exatamente a enorme falta de profissionalismo no mercado brasileiro, como mostra também a verdadeira falta de AMOR à profissão, e a ausência de respeito ao Cerimonial Social. 

Tenho certeza que o Brasil caminhará para que tudo isso tenha os seus dias contados, e o que depender de mim, não hesitarei em levar os meus Cursos, Palestras e Encontros por todo o país, para fortalecer o verdadeiro sentimento de um(a) Cerimonialista. 

O meu sonho é conseguir fazer com que se pense melhor esse assunto e que se respeite mais essa honrosa atividade.

É importante que o mercado avalie a forma em que o trabalho está sendo oferecido e divulgado, se ele é regido rigorosamente pelos rituais religiosos, como deve ser um casamento.

É preciso haver mais cautela na forma de executar um evento com muita elegância e requinte.

O meu desejo é que haja orgulho ao se dizer:

Eu sou um(a) verdadeiro(a) Cerimonialista!


terça-feira, 11 de junho de 2013

CARTEIRA PARA CASAMENTO

Houve uma época em que eu precisava pedir, antes de começar o Casamento, quase suplicando, para que as mães e madrinhas colocassem as correntes das carteiras para dentro para não usá-las penduradas no ombro desalinhando os belos longos.

Elas caminhavam pelo tapete ajeitando a alça o tempo todo.

Nada elegante!

Para a minha felicidade, durante alguns anos, todas as carteiras já chegavam sem as correntes e prontas para acompanhar o estilo fashion das mulheres. 

Na semana passada encontrei muitas convidadas chegando ao casamento com as terríveis correntes penduradas no ombro. 

Já estou arrepiada vendo que essa moda voltou. 

Não pode ser verdade!

Tudo de novo NÃO !!


segunda-feira, 10 de junho de 2013

CERIMONIALISTA COM MUITO ORGULHO 

A forma encontrada atualmente, por alguns profissionais, para oferecer um elegante serviço através de "bolsão" ou "Groupon" mostra exatamente a enorme falta de profissionalismo no mercado brasileiro, como mostra também a verdadeira falta de AMOR à profissão, e a ausência de respeito ao Cerimonial Social. 

Tenho certeza que o Brasil caminhará para que tudo isso tenha os seus dias contados, e o que depender de mim, não hesitarei em levar os meus Cursos, Palestras e Encontros por todo o país, para fortalecer o verdadeiro sentimento de um(a) Cerimonialista. 

O meu sonho é conseguir fazer com que se pense melhor esse assunto e que se respeite mais essa honrosa atividade.

É importante que o mercado avalie a forma em que o trabalho está sendo oferecido e divulgado, se ele é regido rigorosamente pelos rituais religiosos, como deve ser um casamento.

É preciso haver mais cautela na forma de executar um evento com muita elegância e requinte. 

O meu desejo é que haja orgulho ao se dizer: 

Eu sou um(a) verdadeiro(a) Cerimonialista!

Fatima Ziegler

Cerimonial Social

21 - 22342943 / 87263276




domingo, 9 de junho de 2013

Essa é a cauda que apavora o Cerimonial.


CERIMONIAL, NÃO APAREÇA NAS FOTOS

Em seu casamento com o financista Christopher O'Neill, a princesa da Suécia, Madeleine, usa um modelo do estilista Valentino com delicados trabalhos de flores em organza em toda a sua extensão. 

Com quatro metros de cauda, o vestido sem mangas e com um bonito e discreto decote deixando um pouco do colo à mostra combina com o tempo mais quente em Estocolmo.

No buquê, rosas brancas e lírios-do-vale colhidos dos jardins do castelo Sofiero.

Linda foto oficial na saída do casamento. 

É importante analisar essa foto para que o Cerimonial não apareça nas fotos como apareceu esse militar ajeitando a cauda do vestido da Noiva exatamente na foto oficial dos noivos.


quinta-feira, 6 de junho de 2013

ETIQUETA EMPRESARIAL

Falaremos no Curso de Comportamento e Boas Práticas no Ambiente Social e Empresarial sobre o movimento do corpo, afinal, o corpo fala. 

O seu cartão de visitas já é avaliado na forma de cumprimentar. 

Será que você passaria nesse teste?



quarta-feira, 5 de junho de 2013

A TRADIÇÃO DO BOLO DE CASAMENTO

Nos penúltimos casamentos realizados, fiz questão de ficar mais atenta ao bolo e as observações dos convidados sobre esse assunto. 

Como sempre falo que o Cerimonial deve ser eficiente e ao mesmo tempo invisível, as pessoas comentam sem lembrar que você está ouvindo (adoro). 

Eu desejava tirar algumas dúvidas que estavam dentro de mim quanto as modificações que o bolo vem sofrendo no decorrer dos tempos, afinal, o bolo também tem o seu Protocolo. 

Comprovei que os convidados continuam chegando, caminhando até o bolo para ver a sua beleza e para imaginar o quanto deve ser delicioso. 

Continuam contando os minutos para o corte do bolo acontecer para não sair sem o gostinho daquela massa bem macia e com um toque adocicado de boa noite.

Pois é, eu ainda não me acostumei ao ver os garçons carregando o bolo pelo salão, entre os convidados, para chegar até a cozinha e fazer o corte que era feito na frente dos convidados. 

Na semana passada presenciei uma convidada perguntando: "porque o Senhor está levando o bolo sem cortar?".

Outra: "Guardaram o bolo inteiro, vou embora". 

Como também já aconteceu do bolo ser fake por completo e, quando começaram a servir o bolo pelo salão, uma convidada olhou para a mesa e viu o bolo intacto e me perguntou: "Eu estou comendo outro bolo e aquele será apenas para os noivos?". 

E para surpresa de todos, agora criaram um bolo que parece um raio X aparece apenas o esqueleto do bolo... 

O tempo passou e o mercado sofreu modificações práticas, mas nada elegante... 





FATIMA ZIEGLER RESPONDE...

Perguntaram se eu poderia comentar sobre as quantidades de doces, bem casados, prosecco, whisky e bolo que são indicados para os casamentos. 

Eu acho que esse assunto é muito delicado, porque cada profissional pensa de uma forma diferente, assim como trabalha de uma forma diferente.

Eu já vi indicação de 15 doces por pessoa, como também seis bem casados por convidado. 

Já vi Cerimonialista indicar um bolo para cem pessoas com um casamento de 300 convidados, alegando que nem todos comem bolo (??!!). Eu não concordo. 

Diante dessas observações eu prefiro não comentar sobre esse assunto. 

Se por acaso for muito importante essa informação, encaminhe um e-mail para fatimaziegler@outlook.com e terei o maior prazer em responder.

 Beijos
ENCONTRO COM FATIMA ZIEGLER

No dia 18 de maio de 2013, eu estava há dois dias sem conseguir dormir e resolvi pegar um lápis e colocar no papel o que eu pensava sobre os profissionais e sobre o mercado de eventos. 

Foi quando surgiu a ideia do Encontro com Fatima Ziegler – do Sublime ao Absurdo.

O objetivo dessa Palestra é levar aos Profissionais de Eventos Sociais a oportunidade de conversar sobre tudo que está em desigualdade de valores e de qualidades.

Fiquei bastante surpresa e imensamente feliz com a repercussão desse projeto.

Mencionei alguns tópicos que farão parte desse momento, como: 

Qualidades e Defeitos de uma equipe 

A Ética está em desuso? 

O que você mudaria no mercado? 

A sua área vai bem?

O que perdeu o controle no Mercado de Eventos 

O DJ ao lado do bom senso 

Você É o que mostra SER - marketing pessoal 

Contratos - você tem janelas abertas? 

Noivas e os objetivos para o grande dia? 

O seu sonho já está desenhado? 

O que você sonha alcançar? 

O espaço de eventos e as equipes 

Debates 

A sua presença será muito importante para que possamos debater sobre o que está saindo do ritmo e poder afinar todos os instrumentos. 

Fatima Ziegler 

Cerimonial Social 

21 - 2234.2943 / 87263276


sábado, 1 de junho de 2013


A ELEGÂNCIA MASCULINA 

Mais uma vez:

Respondendo as perguntas sobre a minha opção com relação ao último botão do paletó masculino ser mantido fechado, eu postarei aqui um pouco da história que deu origem a esse costume.

Vamos analisar quando tudo começou e quando os homens se perderam seguindo uma tradição nada elegante. 

Sou plenamente a favor do último botão do paletó ser mantido FECHADO ao caminhar e sempre que o cavalheiro estiver em pé, e, ao sentar-se, o homem deverá, elegantemente, abrir o último botão ou abrir todos os botões. 

A história é essa: 

O homem que leva o crédito por ter começado essa tradição é o Rei Eduardo VII, filho da rainha Vitória do Reino Unido (1841 – 1910) e do príncipe Alberto de Saxe-Coburgo-Gota.

Ele reinou entre os anos 1901 e 1910, tinha verdadeira obsessão por roupas e é considerado por muitos como o primeiro ícone da moda masculina. 

Além de batizar um dos períodos históricos mais bem-sucedidos em termos de desenvolvimento cultural na Europa, (a Era Eduardiana), o Rei ainda lançou algumas modas conhecidas por nós até hoje, o hábito de deixar o último botão do paletó aberto, por um simples motivo: graças a sua silhueta corpulenta (barrigudo) Eduardo VII deixava o último botão do colete e do paletó desabotoados, de modo a garantir maior mobilidade aos quadris e facilitar o caminhar.

Graças a ele, infelizmente, os homens abraçaram essa moda até hoje. 

Rebeldia banal não rola já que, quando se trata de moda masculina, ter um estilo convincente para se rebelar é mais do que necessário pois sem isso, style, nada muda.

Não emplaca.

Até poderiam dizer que esse costume já era sinônimo de elegância naquele século se o grande amigo do Rei Eduardo VII, não estivesse caminhando ao seu lado com o paletó totalmente fechado. 

É para pensar, analisar, estudar, compreender e aceitar ou não.

Fica uma excelente dica!!